CLICK HERE FOR THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES »

Sejam bemvindos!

Este Blog junta várias dicas de como ter uma beleza e saúde natural sem grandes gastos.


quarta-feira, 2 de julho de 2008

Naturopatia

Ler mais: Naturopatia Naturopatia

A naturopatia é um modo de vida, mas também uma terapia que ensina o corpo a curar-se a si próprio. De acordo com os princípios da natureza.

Os princípios da naturopatia moderna são originários da Alemanha e foram introduzidas nos EUA em 1892, pela mão do terapeuta alemão Benedict Lust, com base nos conhecimentos de Sebastien Kneipp, um padre que anos antes, alegadamente curara Lust através da hidroterapia. Kneipp fundou na Alemanha um centro de “cura pela água” para tratamento de doenças como a tuberculose, e ainda hoje é considerado o precursor da naturopatia.
O termo naturopatia surgiu apenas em 1902, mas a sua etimologia é bem mais antiga: do grego pathos e natura, que literalmente significa doença da natureza. Baseando-se numa perspectiva holística do ser, a naturopatia pressupõe a capacidade de auto-cura do indivíduo, através de terapias naturais. Mais do que uma terapia, a naturopatia é uma filosofia de vida que se orienta por um estilo de vida saudável. O propósito da sua medicina é promover o processo de cura usando remédios naturais. De uma forma geral, podem resumir-se em três as grandes áreas da naturopatia: a educativa, que abrange o ensino da nutrição vital, a preventiva, que visa promover a higiene natural, como acção preventiva e a curativa, através da utilização de bioterapias, como método de auto-cura.

Como actua um naturopata?
Os naturopatas defendem que os sintomas da doença são causados pelo esforço do próprio corpo, no sentido de se auto-curar, e que os medicamentos devem ser escolhidos em função do individuo e não apenas da doença. Na naturoterapia a prevenção é tão importante como a cura, por isso a acção do naturopata fundamenta-se na busca das causas e nas origens psicossomáticas da doença, nunca nos seus efeitos. Praticam uma medicina de interligação mente–corpo, e muitas têm experiência em outras técnicas, como acupunctura, hidroterapia ou homeopatia. O objectivo é levar o indivíduo a descobrir a razão dos seus males, proporcionando ao corpo a capacidade de auto-cura. Para isso, estimula as suas defesas naturais. Ao aplicar os princípios naturopatas de cura, os profissionais podem administrar um ou mais aparelhos, substâncias fisiológicas, mecânicas, nutricionais, manuais, fitoterápicas ou animais específicas.
O objectivo final é remover obstáculos ao funcionamento normal do corpo, aplicando forças naturais para restaurar as suas capacidades de recuperação. Somente aquelas preparações e doses que actuam em harmonia com o corpo são utilizadas para alterar funções incorrectas, purificar o corpo de toxinas e promover seus processos metabólicos. Basicamente, os naturopatas trabalham com quatro categorias de medicamentos naturais:

a) Substâncias naturais com o mínimo de processamento: alimentação, ar puro, água pura e ervas naturais;
b) Agentes extraídos a partir de produtos naturais: extractos de plantas, tinturas, medicamentos homeopáticos, extractos glandulares (tiróide ou fígado) e outras substâncias de origem natural;
c) Substâncias medicinais com nível de processamento elevado: extractos de alimentos, vitaminas, minerais e aminoácidos;
d) Medicamentos manufacturados: hormonas e vitaminas sintetizadas. São menos dispendiosos e podem proporcionar concentrações mais elevadas.
(Fonte: “Saúde Natural aos 50”, Didática Editora, 2005)


Ar e Água

São dois elementos centrais da naturopatia. Os naturopatas defendem que o ar puro é essencial para a saúde e uma terapia para o corpo. A respiração pelo diafragma ajuda a expandir os pulmões, permitindo que uma grande quantidade de oxigénio entre no corpo. É por isso que os naturopatas recorrem a vários aparelhos para melhorar a qualidade do ar nas habitações, nomeadamente filtros para remover o pó e fungos, humidificadores ou desumificadores, que assegurem um nível óptimo da quantidade de vapor de água no ar, e ainda ionizadores para regular os iões. Os iões de carga negativa natural estão presentes no ar da montanha ou perto de quedas de água, sendo mais benéficos para a saúde do que os iões de carga positiva.

Também a água pode ser utilizada de várias maneiras para fins terapêuticos. A hidroterapia abrange várias técnicas, como a utilização de compressas locais, banhos quentes ou frios, duche, balneoterapia (com águas minerais e aplicação de lama) e terapia com turfa, uma substância que se crê ter propriedades anti-inflamatórias e anti-bacterianas. De uma forma geral, os benefícios da hidroterapia estão associados à melhoria de doenças de pele, artrite, desintoxicação, insónia, dores crónicas, circulação venosa e linfática.

Quem pode beneficiar de tratamento naturopático?
Sendo uma terapêutica holística, a naturopatia procura abranger uma vasta área de patologias, desde anemias, artrite, alergias, dores menstruais, stresse, problemas de pele, diabetes, menopausa, problemas de origem psicológica, osteoporose, patologias do tubo digestivo, desintoxicação do cólon, má circulação.

Aos olhos da ciência
A relação entre a naturopatia e a medicina convencional está longe de ser pacífica. Se os benefícios de algumas terapias usadas pelos naturopatas estão bem documentados, nomeadamente o uso de suplementos alimentares, fitoterapia e hidroterapia, permanecem ainda algumas dúvidas sobre a validade científica da naturopatia. Alguns profissionais e associações médicas questionam a eficácia do método naturopático, argumentando que misturam indevidamente diferentes áreas sem fundamento científico.
Os vários estudos realizados têm contribuído ainda mais para alimentar a polémica. Por exemplo, em 2002, o estudo Homeopathic oscillococcinum for preventing and treating influenza revelou que o tratamento homeopático foi eficaz no tratamento do vírus influenza, contudo sem qualquer efeito preventivo.


Naturopatia em Portugal
Reconhecida como Terapêutica Não Convencional desde 2003, a naturopatia é uma das seis medicinas alternativas contempladas pela lei portuguesa. O Instituto de Medicina Tradicional lecciona cursos de Naturopatia, com a duração de quatro anos, mas que aguardam ainda regulamentação oficial. A profissão de naturopata– naturologista é reconhecida no nosso país e pode encontrar profissionais credenciados na Associação Portuguesa de Naturopatia.

Saiba mais
http://www.imt.pt/
http://www.naturophatic.org/
http://www.nccam.nih.org/

0 comentários: